O carros inscritos no Challenge DS3 R1 de 2017 irão estar equipados, em exclusivo, com pneus da marca Michelin.

Lançada que está a terceira e última edição do Challenge DS3 R1, e após estarem definidas as seis provas de asfalto que integram o calendário de 2017, a novidade agora é o acordo com a Michelin, fazendo com que todos os Citroen DS3 R1 estejam equipados com pneus desta marca.

“Trata-se de um excelente notícia para o Challenge DS3 R1 a todos os níveis”, começa por afirmar Vitor Calisto, responsável pela organização do Challenge, que de seguida explica que “este troféu foi originalmente desenvolvido com pneus desta marca, que é das melhores marcas mundiais de pneus para ralis. Desta forma vamos conseguir que o Citroen DS3 R1 melhore a sua prestação por prova em cerca de 1 a 2 segundos por quilómetro, o que é considerável, incrementado também os níveis de segurança das equipas. Quer dizer que vamos ter mais competitividade e mais segurança no Challenge”.

Para Vitor Calisto este acordo com a Michelin encerra um capítulo de dois anos com a marca Fedima que “não cumpriu o acordo verbal que tinha para os três anos de realização do Challenge, alterando radicalmente as condições para 2017, que não eram de facto as ideias para os pilotos e para a continuidade do Challenge. Felizmente agora que com os Pneus Michelin os pilotos terão outras condições para andarem mais depressa e em mais segurança”, refere Vitor Calisto.

Brevemente estarão disponíveis os regulamentos técnicos e desportivos, que na generalidade não terão grandes alterações face a 2016, bem como a ficha de inscrição no site do Challenge (www.challengeds3r1.com).

O Challenge DS3 R1 vai arrancar para a sua terceira edição, que se realizará ao longo de seis provas em 2017, existindo diversas novidades.

Depois de duas excelentes edições do Challenge DS3 R1, onde se cumpriu o objetivo de lançar novos valores para os ralis nacionais, a organização, a cargo da Inside Motor Eventos, decidiu para o terceiro ano da competição abrir a mesma a todos os pilotos.

“Vamos cumprir o nosso objetivo de organizar o Challenge DS3 R1 por três anos. Porém, este vai ser um ano em que não haverá limite de idade para os pilotos que se poderão inscrever. Dessa forma, o Challenge será aberto a todos os pilotos que o pretendam disputar”, adianta Vitor Calisto, responsável pela organização do Challenge, explicando “o nosso objetivo é ir de encontro a alguns pedidos que tivemos, podendo dessa forma alargar o leque de pilotos que a poderão disputar”.

A Inside Motor Eventos está a trabalhar para que neste, que poderá ser o derradeiro ano do Challenge, se mantenha ou se reforce o montante de prémios a atribuir. “Certamente que iremos ter novidades ao nível dos parceiros. Para já estamos a trabalhar para conseguir garantir que existam bons prémios para os pilotos tal como aconteceu nas duas últimas edições”, refere Vitor Calisto.

Outra das novidades, para já, tem a ver com o calendário de provas, mantendo-se as mesmas seis e o mesmo tipo de pisos (asfalto). A novidade prende-se com a entrada do Rali de Vila Nova de Cerveira, sendo que três provas integraram o Nacional de Ralis (Castelo Branco, Vidreiro e Casinos do Algarve) e outras três a Taça FPAK de Asfalto (Viana do Castelo, Aguiar da Beira / Sernancelhe e Vila Nova de Cerveira).

Brevemente estarão disponíveis os regulamentos técnicos e desportivos, que na generalidade não terão grandes alterações face a 2016.

Decorreu nas instalações da Citroen Portugal a cerimónia de entrega dos prémios da segunda edição do Challenge DS3 R1.

A novidade é que a Inside Motor Eventos já está a trabalhar na 3ª edição para 2017.

Caiu definitivamente o ano sobre a edição 2016 do Challenge DS3 R1, com a cerimónia final de entrega dos prémios aos pilotos, navegadores, equipas e outras entidades e pessoas que ao longo de mais um ano colaboraram para que esta competição monomarca estivesse na estrada.

No início da cerimónia Vitor Calisto, responsável da Inside Motor Eventos, entidade organizadora do Challenge, fez um rápido balanço do mesmo, tendo apresentado os números do retorno mediático desta competição, num estudo elaborado pela Cision.

“Conseguimos apresentar em 2016 números de retorno mediático muito interessantes e que são uma evolução dos apresentados em 2015. Conseguimos números muito bons na televisão, no online e também em alguma imprensa escrita especializada”, afirmou Vitor Calisto, que agora irá ceder esses números a todos os pilotos interessados em disputarem o Challenge em 2017, como forma de cativarem os seus patrocinadores. Depois da passagem de um vídeo com os melhores momentos de cada um dos sete pilotos que marcaram presença no Challenge de 2016, da responsabilidade da Mondegosport, Vitor Calisto passou à distribuição de prémios propriamente dita, com o momento alto da noite a ser o prémio atribuído a Diogo Soares pela vitória na edição deste ano.

“Foi um troféu muito competitivo que acabou por ter um vencedor que se estreou nos ralis precisamente nesta competição. Esta é sem dúvida a razão principal de um troféu, promover jovens valores, o que sucedeu não só com o vencedor mas também com todos os restantes pilotos que estiveram presentes e que começaram no Challenge a dar os primeiros passos nos ralis” referiu em jeito de balanço Vitor Calisto.

Quanto a 2017, o responsável pelo Challenge adianta que “já estamos a trabalhar na edição de 2017. Ainda é cedo para falar em algumas possíveis alterações regulamentares, mas não escondo que nesta última edição, que fechará o ciclo de três que inicialmente estavam programadas, poderemos ter alguns novidades. Não escondo que gostaríamos de ter mais pilotos do que tivemos este ano mas também novos ralis e ainda um calendário mais equilibrado. Assim que possível contamos dar as primeiras novidades”.

Toda a informação do “Challenge” está em constante atualização no website www.challengeds3r1.com e em www.facebook.com.

 

 

 

Hugo Lopes / Bino Santos vão iniciar hoje a participação no Rallye du Var, derradeira prova do Challenge DS3 R1 do Campeonato de França de Ralis, como prémio pela participação no Challenge DS3 R1 organizado em Portugal.

Depois de um ano de constante progressão no Challenge DS3 R1, no qual venceu uma prova, Hugo Lopes, que terá a seu lado Bino Santos, vai ter agora uma experiência completamente nova, na sua ainda curta carreira, ao participar na derradeira prova do Challenge Francês, o Rallye du Var, com o apoio da Citroen Racing e da Inside Motor Eventos.

“O Hugo Lopes aproveitou esta oportunidade de disputar um rali num enquadramento completamente diferente, integrando a derradeira prova do Challenge DS3 R1 francês. É um justo prémio para a evolução que ele teve ao longo de 2016, tendo agora a possibilidade de conhecer novas realidades ao nível dos ralis e retirar daí uma boa experi~encia para o seu futuro”, afirma Vitor Calisto, responsável pelo Challenge DS3 R1.

Para Hugo Lopes, o Rallye du Var será “uma boa oportunidade para poder evoluir um pouco mais como piloto. Quero tirar o máximo proveito desta participação que é muito importante para mim na minha ainda curta carreira, tanto mais que é o sonho de qualquer piloto disputar ralis além-fronteiras. Em termos desportivos quero fazer o melhor possivelmente, mas não existe nenhum objetivo definido, embora seja importante terminar. Vou tentar evoluir ao longo do rali, tanto mais que fizemos apenas duas passagens de reconhecimentos nos troços”.

Refira-se que Diogo Soares irá testar o Citroen DS3 R5 brevemente, fruto da vitória obtido no Challenge DS3 R1 e que será também anunciada em breve a cerimónia de distribuição de prémios desta competição.

Todas as informações e resultados do Rallye du Var em: www.var-rallye.fr

 

 

 

Diogo Soares / Luís Rodrigues conquistaram a segunda edição do Challenge DS3 R1. No Rallye Casinos do Algarve a vitória foi para Gonçalo Inácio / Paulo Fiuza, sendo assim o quinto vencedor da temporada.

A sexta e última prova do Challenge DS3 R1 2016, consagrou Diogo Soares / Luís Rodrigues como os novos vencedores desta competição, depois de um Rallye Casinos do Algarve em que nem tudo correu como previsto, mas com um final muito feliz. Diogo Soares até começou o rali como tinha pensado, entrando a dominar, mas no quarto troço uma saída de estrada, já com o rali noite dentro, poderia ter terminado o sonho de ser campeão. Porém, conseguindo regressar em super-rali, e já muito atrasado, mesmo assim Diogo Soares venceu os quatro troços do segundo dia, que não o salvaram do 4º lugar da classificação, mas somando os pontos suficientes para ser o vencedor da edição 2016 do Challenge.

“Fomos evoluindo ao longo do ano e nesta boa já demonstramos um ritmo muito interessante. Foi pena o azar no primeiro dia, mas conseguimos atingir na mesma os nossos objetivos. Estou satisfeito por escolher o Challenge para iniciar a minha carreira desportiva e agora para o ano vamos ver”, afirmava no final um satisfeito Diogo Soares, por este título no seu primeiro ano de ralis.

Outro grande protagonista desta prova foi Gonçalo Inácio, que voltou a ter a seu lado Paulo Fiuza. Apostado em acabar com os azares de uma época, Gonçalo Inácio conseguiu finalmente vencer um rali, sendo o quinto vencedor da época, depois de um rali em que andou sempre entre os mais rápidos, acabando a prova a gerir em função das incidências do rali.

“Finalmente alcançamos a vitória que procurávamos desde o início da época. É um sonho concretizado, depois de um ano difícil em que tive azar e em que cometi alguns erros. Parabéns à organização do Challenge, que tem aqui uma excelente base para quem quer iniciar-se nos ralis”, comentava um satisfeito Gonçalo Inácio.

Numa prova longa e difícil, também Hugo Lopes / Ilberino Santos, dupla que chegou a estar na discussão da vitória até bem perto do final, acabou por se atrasar, obtendo mesmo assim o 2º lugar, ficando na frente de Ricardo Sousa / Carlos Silva. Esta dupla não foi feliz, terminando no pódio, ficando em segundo lugar nas contas do Challenge 2016.

Em fase de balanço, Vitor Calisto, principal responsável pelo Challenge DS3 R1, refere que “em termos desportivos foi mais um excelente ano. Num troféu com seis provas tivemos cinco vencedores diferentes. Gostávamos de ter tido bem mais participantes, lamento que alguns pilotos tenham abandonado a competição a meio e continuamos a lutar com uma enorme falta de apoios. Queremos organizar a 3ª edição, tal como nos comprometemos, mas vamos aviliar em que moldes a iremos organizar. Parabéns, a todos os que colaboraram na edição 2016 do Challenge”.

Todas as informações e resultados do Rallye Casinos do Algarve em: http://clubeautomovelalgarve.pt/

 

 

1 Diogo Soares 104 Pontos
2 Ricardo Sousa 99 Pontos
3 Hugo Lopes 75,5 Pontos
4 Gonçalo Inácio 60 Pontos
5 Pedro Antunes 26,5 Pontos
6 André Rodrigues 17,5 Pontos
7 André Oliveira 14 Pontos

 

1 23/24 Abril Rali de Castelo Branco E Castelo Branco
2 11/12 Junho Rali de Monchique C A do Sul
3 24/25 Junho Rali Vidreiro C A M G
4 23/24 Julho Rali Aguiar da Beira C A M G
5 02/03 Setembro Rali Viana do Castelo C A Santo Tirso
6 12/13 Novembro Rali do Algarve C A do Algarve

Go to top